Estudante Mauricélia Lima vive um dia de mandato como deputada estadual
10/10/2019 13h14

A estudante Mauricélia Lima, de 19 anos, vive o dia de hoje como deputada estadual participando da sessão plenária e visitando diversos setores da Assembleia Legislativa. A proposta inédita foi da deputada Lucy Soares (PP), que defende na Casa a aprovação do seu projeto que cria o Dia Estadual da Menina, a ser comemorado anualmente em 11 de outubro.

Mauricélia Lima participa da Organização Não Governamental (ONG) Internacional PLAN, criada na Inglaterra e com atuação em todo o mundo para ajudar no empoderamento das meninas. “Ela está vivendo a experiência de ser parlamentar por um dia e vendo como os deputados trabalham para usar essa experiência em seu futuro pessoal e profissional”, afirmou.

Sobre o projeto, Lucy Soares disse que no Dia Estadual da Menina devem ser realizados seminários, palestras, rodas de conversa, workshops, campanhas e mobilização para difundir os progressos realizados na promoção dos direitos das meninas e mulheres adolescentes, como para reconhecer a necessidade de se ampliar as estratégias para reduzir as desigualdades sociais em nosso Estado.

“Uma pesquisa realizada pela PLAN em 2013 nas cinco regiões do Brasil com 1.700 meninas de 6 a 14 anos mostra um contexto de gritantes desigualdades de gênero que prejudicam o pleno desenvolvimento de suas habilidades. Enquanto 76,8% lavam louça e 65,6% varrem a casa, apenas 12,5% dos seus irmãos do sexo masculino lavam a louça e 11,4% limpam a casa. Além disso, uma em cada cinco meninas conhecem outra que já sofreu violência, e 13,7% das meninas de 6 a 14 anos trabalham ou já trabalharam. Ademais, 37,7% das meninas brasileiras acham que, na prática, não tem os mesmos direitos que os meninos”, argumenta.


Como exemplo, ela diz que a cidade de Teresina foi a primeira capital brasileira que instituiu o Dia Municipal da Menina, desde 2016, representando um avanço para as crianças e adolescentes. “Isso mostra a preocupação de discutir desde cedo, nas escolas, com as crianças, a valorização da mulher, da menina, promovendo o conhecimento sobre os seus direitos, no sentido de discutir e informar a sociedade sobre o combate a todas as formas de violência”, encerrou.


Durvalino Leal - Edição: Katya D'Angelles

Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 Copyright © 2019 - Assembleia Legislativa do Piauí