Alepi

A ASSEMBLEIA | GALERIA DE FOTOS | WEBMAIL | NOTÍCIAS | FALE CONOSCO | OUVIDORIA |
06-12-17 13:02

Líder reforça convite para comemoração dos 100 Anos da Academia Piauiense de Letras

 

Em pronunciamento feito na manhã desta quarta-feira (06), usando o tempo destinado aos pequenos avisos, o deputado e líder do Governo na Assembleia Legislativa João de Deus (PT) reforçou convite para a participação de todos os deputados na sessão solene que homenageará os 100 anos da Academia Piauiense de Letras. O evento acontece nesta quinta-feira (07) às 10h no Plenário da Casa.
“A Academia Piauiense de Letras completa 100 anos no próximo dia 16 de dezembro e tem como presidente atualmente o Dr. Nelson Nery Costa. Todos os ex-presidente vivos foram convidados e será um momento muito importante para eles e logicamente que para esta Casa e para o Estado do Piauí. A APL é uma referência importante para todos nós”, disse João de Deus.
APL - A Academia Piauiense de Letras, com sigla APL, é o órgão máximo das letras no Estado brasileiro do Piauí, fundada em 30 de dezembro de 1917, com sede em Teresina.
As primeiras tentativas de criação de uma agremiação literária no Piauí ocorreram no princípio do século vinte, mais precisamente em 1901, quando, promovida por alunos e recém-formados da Escola de Direito do Recife, registrou-se uma primeira reunião preparatória.
A Academia Piauiense de Letras foi criada, efetivamente, por um grupo de intelectuais, em 30 de dezembro de 1917, no salão do Conselho Municipal. A ideia inicial era organizar, em Teresina, a exemplo de outras capitais de Estados da Federação, um grêmio literário, tendo por fim a cultura da língua e o desenvolvimento da literatura piauiense. O grupo era formado de expressivos nomes da intelectualidade piauiense de então. A sessão pioneira foi presidida pelo brilhante poeta Lucídio Freitas sendo, na oportunidade, escolhida a primeira diretoria, assim constituída: Presidente – Clodoaldo Freitas, Secretário Geral – João Pinheiro, Primeiro Secretário – Fenelon Castelo Branco, Segundo Secretário - Jônathas Baptista, Tesoureiro - Antônio Chaves, Bibliotecário - Édison Cunha. Além dos citados, estiveram presentes a essa sessão histórica Benedito Aurélio de Freitas, Celso Pinheiro, e Higino Cunha. A posse da recém-criada Academia ocorreu na mesma sessão. Foram elaborados o estatuto e o regimento interno, registrados em cartório e publicados no jornal O Piauhy, edições de 12 e 22 de agosto de 1918.

O líder do Governo na Assembleia Legislativa, deputado João de Deus (PT) reforçou convite para a participação de todos os deputados na sessão solene que homenageará os 100 anos da Academia Piauiense de Letras. O evento acontece nesta quinta-feira (07) às 10h no Plenário da Casa. 

“A Academia Piauiense de Letras completa 100 anos no próximo dia 16 de dezembro e tem como presidente atualmente o Dr. Nelson Nery Costa. Todos os ex-presidente vivos foram convidados e será um momento muito importante para eles e logicamente que para esta Casa e para o Estado do Piauí. A APL é uma referência importante para todos nós”, disse João de Deus, na manhã desta quarta-feira (6), usando o tempo destinado aos pequenos avisos.

Imortais

A Academia Piauiense de Letras é o órgão máximo das letras no Piauí, fundada em 30 de dezembro de 1917, em Teresina. As primeiras tentativas de criação de uma agremiação literária no Piauí ocorreram no princípio do século vinte, mais precisamente em 1901, quando, promovida por alunos e recém-formados da Escola de Direito do Recife, registrou-se uma primeira reunião preparatória.

A Academia Piauiense de Letras foi criada, efetivamente, por um grupo de intelectuais no salão do Conselho Municipal. A ideia inicial era organizar, em Teresina, a exemplo de outras capitais de Estados da Federação, um grêmio literário, tendo por fim a cultura da língua e o desenvolvimento da literatura piauiense. O grupo era formado de expressivos nomes da intelectualidade piauiense de então.

A sessão pioneira foi presidida pelo brilhante poeta Lucídio Freitas sendo, na oportunidade, escolhida a primeira diretoria, assim constituída: Presidente – Clodoaldo Freitas, Secretário Geral – João Pinheiro, Primeiro Secretário – Fenelon Castelo Branco, Segundo Secretário - Jônathas Baptista, Tesoureiro - Antônio Chaves, Bibliotecário - Édison Cunha. Além dos citados, estiveram presentes a essa sessão histórica Benedito Aurélio de Freitas, Celso Pinheiro, e Higino Cunha. A posse da recém-criada Academia ocorreu na mesma sessão. Foram elaborados o estatuto e o regimento interno, registrados em cartório e publicados no jornal O Piauhy, edições de 12 e 22 de agosto de 1918.

Laryssa Saldanha
Edição: Paulo Pincel



 



Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 
Copyright © 2013 - Assembleia Legislativa do Piauí