Alepi

A ASSEMBLEIA | GALERIA DE FOTOS | WEBMAIL | NOTÍCIAS | OUVIDORIA | Organograma |
11-04-19 13:25

'Maternidade melhorou atendimento, mas faltam muitas ações', afirma deputada

A deputada Teresa Britto (PV) disse que após uma visita à Maternidade Dona Evangelina Rosa (MDER), acompanhada dos deputados Gustavo Neiva (PSB), Lucy (Progressistas) e Evaldo Gomes, do Solidariedade, constatou que algumas melhorias já foram apresentadas, mas todas as cobranças feitas pelo Ministério Público e pelo Conselho Regional de Medicina (CRM) ainda não foram atendidas, apesar do diretor da instituição, Francisco Macedo, ter garantido que os serviços estão melhorados.


“Na próxima semana nós vamos apresentar vários pontos que precisam ser vistos, como a troca do piso dos dois pavimentos, os banheiros que estão mofados. O diretor disse – são palavras dele e não minhas – que a farmácia foi reabastecida com medicamentos e insumos, que os pagamentos dos fornecedores estão em dia, que os pagamentos dos servidores efetivos, terceirizados e os contratos precários foram atualizados, que a alimentação foi reestabelecida e que a instalação elétrica está sendo licitada”, afirmou.

Teresa Britto disse que apesar das garantias do diretor, a maternidade precisa ser toda reformada, pois as paredes são de alumínio e o teto de madeira. Um laudo do Corpo de Bombeiros diz que os hidrantes não são revisados há seis anos e isso mostra o perigo de um incêndio. “Vimos que algumas alas estão sendo reformadas e que não existe superlotação com mães nos corredores. Isso ocorre porque as maternidades de Teresina estão cumprindo o seu papel e atendendo mais pacientes, com a capital recebendo parturientes de cidades mais próximas”, constatou.

Ela disse ainda que os deputados estiveram reunidos com oito responsáveis por várias áreas da MDER, mas não estiveram representando a Comissão de Saúde ou a própria Assembléia, apesar de entender que o Regimento Interno não prevê prévia autorização para fiscalizar um órgão público estadual. “Por fim, apesar do diretor dizer que os salários estão em dia, ouvimos dos terceirizados que não sai pagamento há dois meses e os prestadores de serviço estão também sem receber”, afirmou.

 

GREVES – A deputada disse também que recebeu na manhã de hoje uma comissão de grevistas da Universidade Estadual do Piauí (Uespi) para discutir a paralisação das atividades da instituição e anunciou que discutirá com o presidente Themístocles Filho a participação de representantes do Poder Legislativo na comissão de negociação com o governo.


Falou também sobre a liminar concedida pelo desembargador Erivan Lopes dando 15 dias de prazo para o Governo iniciar as promoções e progressões de nível dos enfermeiros, que também estão em greve. “Depois desses 15 dias, se não for acertado o acordo, teremos multas diárias”, avisou.



Durvalino Leal - Edição: Katya D'Angelles 



 



Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 
Copyright © 2013 - Assembleia Legislativa do Piauí