Alepi

A ASSEMBLEIA | GALERIA DE FOTOS | WEBMAIL | NOTÍCIAS | OUVIDORIA | Organograma |
17-10-19 13:36

Flora Izabel destaca as ações da ADH para melhoria habitacional no Piauí

Deputada estadual Flora Izabel (PT)

A deputada Flora Izabel (PT) fez um balanço sobre as ações do governo no setor habitacional, através da Agência de Desenvolvimento Habitacional – ADH, com benefícios para quem ganha entre 1 e 5 salários mínimos, com recursos do Estado e da União.
Um dos pontos destacados no discurso da deputada foi a regularização fundiária dos conjuntos habitacionais, com a qual os mutuários passam a ser donos, de fato e de direito, de seus imóveis, passando a ter maior segurança jurídica.
A deputada falou sobre a importância do Programa Nacional de Habitação Rural – PNHR, que beneficia agricultores familiares e trabalhadores rurais com a construção e reforma de moradias. Flora destacou o programa Habitar Servidor, que prevê a construção de moradias para servidores públicos efetivos, ativos e pensionistas da Previdência Social do Piauí e que foi ampliado para o público em geral.
Flora Izabel disse que as metas de Regularização Fundiária vão beneficiar mais de 9 mil moradias no Piauí, como 190 em Parnaíba, 100 em Bom Jesus, 856 em Teresina, 100 em Uruçuí, 100 em São Raimundo Nonato, 92 em Porto e tantas outras em vários municípios.
As construções em andamento, segundo a deputada, são as seguintes: 35 em Picos- 25 já concluídas; 50 concluídas em Geminiano; 62 em União, com 19 já concluídas; 231 na zona rural de Teresina e  500 em análise na PGE; 12 em Agricolândia, com 4 concluídas; 12 em construçãoem Miguel Alves; 250 em Betânia, na localidade Serra do Inácio; 31 em Barras; e 15 em Joaquim Pires, com seis concluídas.

A deputada citou também obras de infraestrutura da ADH, como os calçamentos em José de Freitas, Barro Duro, Angical, Cajazeiras, Santa Cruz dos Milagres, São Miguel da Baixa Grande, Joaquim Pires, Aroazes, São João do Piauí, Caracol e Oeiras.

Foram citadas ainda a construção de vias de acesso ao residencial Jacinta Andrade, ampliação da Avenida Jango,no Residencial Nova Teresina e duas quadras de esportes e uma praça na cidade de Jardim do Mulato.
Um fato considerado histórico pela deputada na ADH foi o segmento LGBT já poder usar o nome social em seus contratos, como foi o caso de Monique dos Santos, que tinha o nome na certidão de Raimundo Pedro dos Santos e assinou odocumento de sua casa com o nome social.

Flora Izabel falou sobre os cortes nos recursos da habitação, ao tempo em que citou obras dos governos Lula e Dilma, como 1,7 milhão de casas do programa Minha Casa, Minha Vida, beneficiando 6,8 milhões de pessoas e com investimento de R$ 217 bilhões, o que causou a aberturade 80 mil empresas no setor, gerando R$ 63 bilhões de renda na economia, além de 1,7 milhão de unidades habitacionais em construção, sendo que até o final de 2014 foram investidos R$ 234 bilhões. O orçamento do programa para este ano era de R$ 4,6 bilhões e caiu paraR$ 2,7 bilhões.

A deputada recebeu aparte do líder do Governo, Francisco Lima (PT), que a elogiou a oradora pelo levantamento dos dados, citando exemplos de melhorias habitacionais na região de São João do Arraial, de cujo município ele foi prefeito, quando foram substituídas mais de 7 mil casas de palha, o que diminuiu os problemas sociais.

Concluiundo o pronunciamento, a deputada  criticou o presidente Jair Bolsonaro, envolvido em mais de polêmicas, inclusive com seu próprio partido, o PSL, sem que se saiba quais são suas prioridades, além dos atritos que criou com outras nações, como a França, o que resultou na perda de recursos paraa Amazônia.

Raimundo Cazé - Edição: Katya D'Angelles

SOBRE HABITAÇÃO
A deputada Flora Izabel (PT) fez um balanço sobre as ações do governo
estadual no setor habitacional, através da Agência de Desenvolvimento
Habitacional – ADH, com benefícios para quem ganha entre 1 e 5
salários mínimos, com recursos do Estado e da União. Um dos pontos
mais destacados no discurso foi a regularização fundiária dos
conjuntos habitacionais, com a qual os mutuários passam a ser donos,
de fato e de direito, de seus imóveis, passando a ter maior segurança
jurídica.
A deputada falou sobre a importância do Programa Nacional de Habitação
Rural – PNHR, que beneficia agricultores familiares e trabalhadores
rurais com a construção e reforma de moradias. Ela deu destaque para o
programa Habitar Servidor, que prevê a construção de moradias par
servidores efetivos, ativos e pensionistas da Previdência Social do
Piauí e que foi ampliado para o público em geral.
Flora Izabel disse que as metas de Regularização Fundiária vão
beneficiar mais de 9 mil moradias no Piauí, como 190 em Parnaíba,100
em Bom Jesus, 856 em Teresina, 100 em Uruçuí, 100 em São Raimundo
Nonato, 92 em Porto e tantas outras em outros municípios. As
construções em andamento, segundo a deputada, são as seguintes: 35 em
Picos- 25 já concluídas, 50 concluídas em Geminiano, 62 -19 já
concluídas em União, 231 na zona rural de Teresina, e ainda 500 em
análise na PGE, 12- 4 já concluídas em Agricolândia, 12 em construção,
em Miguel Alves, 250 em Betânia, na localidade Serra do Inácio, 31 em
Barras e 15 – seis já concluídas, em Joaquim Pires.
A deputada citou também obras de infraestrutura da ADH, calçamentos em
José de Freitas, Barro Duro, Angical, Cajazeiras, Santa Cruz dos
Milagres, São Miguel da Baixa Grande, Joaquim Pires, Aroazes, São João
do Piauí, Caracol e Oeiras. Foram citadas ainda a construção de vias
de acesso ao residencial Jacinta Andrade, ampliação da Avenida Jango,
no Residencial Nova Teresina e duas quadras de esportes e uma praça na
cidade de Jardim do Mulato.
Um fato considerado histórico na ADH, pela deputada, foi o segmento
LGBT já poder usar o nome social em seus contratos, como foi o caso de
Monique dos Santos, que era Raimundo Pedro dos Santos e que assinou o
documento de sua casa com o nome novo.
Flora Izabel falou sobre os cortes nos recursos da habitação, ao tempo
em que citou obras dos governos Lula e Dilma, como 1,7 milhão de casas
do programa Minha Casa Minha Vida, beneficiando 6,8 milhões de
pessoas, com investimento de R$ 217 bilhões, o que causou a abertura
de 80 mil empresas no setor, gerando R$ 63 bilhões de renda na
economia, além de 1,7 milhão de unidades habitacionais em construção,
sendo que até o final de 2014 foram investidos R$ 234 bilhões. O
orçamento do programa para este ano era de R$ 4,6 bilhões e caiu para
R$ 2,7 bilhões.
A deputada recebeu aparte do líder do Governo, Francisco Lima (PT),
que a elogiou pelo levantamento dos dados, citando exemplos de
melhorias habitacionais na região de São João do Arraial, de cujo
município ele foi prefeito, quando foram substituídas mais de 7 mil
casas de palha, o que diminuiu os problemas sociais.
Flora Izabel concluiu seu pronunciamento criticando o presidente
Bolsonaro, que vive mais de polêmicas, inclusive com seu próprio
partido, sem que se saiba quais são suas prioridades, além dos atritos
que criou com outras nações, o que resultou na perda de recursos para
a Amazônia.


 



Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 
Copyright © 2013 - Assembleia Legislativa do Piauí