Responsive image
Responsive image

Quer participar do programa?

 Nome
 Programa
 Email
 Mensagem
12/09/2017 às 09:54hs

Camisinha: Previne infecções sexualmente transmissíveis

NÚMERO DE CASOS - De acordo com o último boletim epidemiológico do Ministério da Saúde, atualmente 827 mil pessoas vivem com HIV e aids no Brasil. Desse total, 372 mil ainda não estão em tratamento, e, destas, 260 já sabem que estão infectadas. Além disso, outras 112 mil pessoas vivem com HIV e ainda não sabem. Atualmente, a epidemia no Brasil está estabilizada, com taxa de detecção em torno de 19,1 casos a cada 100 mil habitantes, com cerca de 41,1 mil casos novos ao ano.

O levantamento mais recente mostra que a epidemia de Aids tem se concentrado, principalmente, entre populações vulneráveis e nos mais jovens. Destaca-se o aumento em jovens de 15 a 24 anos, sendo que entre 2006 e 2015 a taxa entre aqueles com 15 e 19 anos mais que triplicou, passando de 2,4 para 6,9 casos a cada 100 mil habitantes. Entre os jovens de 20 a 24 anos, a taxa dobrou, passando de 15,9 para 33,1 casos a cada 100 mil habitantes.

AÇÕES DE PREVENÇÃO - O Brasil vem diversificando as ações dentro de um conceito de prevenção combinada, que inclui distribuição de preservativos masculinos e femininos, gel lubrificante, ações educativas e ampliação de acesso a novas tecnologias, como testagem rápida (incluindo fluido oral), profilaxia pós-exposição e profilaxia pré-exposição. As ações de prevenção focalizadas em grupos que concentram maior carga de infecção pelo HIV, como homens que fazem sexo com homens, profissionais do sexo, população trans, etc, vem sendo continuamente ampliadas. Um exemplo é o projeto Viva Melhor Sabendo, que consiste na testagem por pares utilizando teste rápido de fluido oral, que já realizou mais de 70 mil testes.

Os jovens também têm sido foco de campanhas de prevenção ao longo de todo o ano. O Ministério da Saúde desenvolve, em conjunto com as secretarias estaduais e municipais de saúde, ações e campanhas regionais e municipais por ocasião de eventos específicos destinados à juventude, como shows e festas regionais. Nos últimos anos, os jovens também foram alvo de grandes campanhas de prevenção durante o Dia Mundial de Luta contra a Aids (1º de dezembro) e Carnaval, com material específico dirigido a essas faixas etárias.

O Brasil tem avançado no controle da infecção, tendo alcançado melhoras significativas em todos os indicadores. O alcance das metas de 90% das pessoas testadas, 90% tratadas e 90% com carga viral indetectável até 2020, estabelecida pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (UNAIDS), é um dos resultados mais expressivo das ações de combate ao HIV e aids no país.
No diagnóstico, o Brasil passou de 80%, em 2012, para 87%, em 2015, o que equivale a 715 mil pessoas. A ampliação da testagem é uma das frentes da nova política de enfrentamento do HIV e aids no país. Em 2015, foram realizados 8,5 milhões de testes. Os maiores incrementos foram observados na meta relacionada ao tratamento, que passou de 44%, em 2012, para 64%, em 2015, ou 455 mil pessoas. Na meta referente à redução da carga viral, o país passou de 75%, em 2012, para 90% em 2015, ou 410 mil pessoas.


Fonte: Ministério da Saúde



Processo Legislativo Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022
Copyright © 2016 - Assembleia Legislativa do Piauí