Alepi aprova o programa Moradia Para Todos II e concede 16 títulos de cidadania piauiense
14/09/2021 12h55

 

Alepi aprova o programa Moradia Para Todos II e concede Títulos de Cidadão
Na sessão plenária desta terça-feira (14), foi aprovado na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) o Projeto de Lei que cria o programa Moradia Para Todos II, que tem por objetivo disponibilizar ajuda financeira para famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza para melhoria habitacional ou para nova construção. Os valores são de até R$ 20 mil para casos de reforma e de até R$ 50 mil para nova edificação.
Os deputados também votaram e aprovaram três outros Projetos de Lei. O primeiro, do poder executivo, revoga a Lei n°. 7.510, que modificava alguns termos da operação de crédito entre o Estado e o Banco do Brasil. O segundo, do parlamentar João Mádison (MDB) reconhece como de Utilidade Pública o Instituto Fundação Tia Zélia. O último, do deputado Nerinho (PTB), também vê a Utilidade Pública da Fundação Padre Pio.
Ao todo, foram votados 16 Títulos de Cidadão. O deputado Henrique Pires (MDB), propôs quatro: a Rafael Maschio, Humberto Eustáquio Soares Martins, Marcelo Barbosa de Morais e a Yossi Avraham Shelley, embaixador de Israel no Brasil. Zé Santana (MDB), Gessivaldo Isaías (Republicanos) e Franzé Silva (PT) concederam o título a duas pessoas, cada, respectivamente: Paulo Dalto Neto e Altair Bergamo; Tenente Miquéias de Souza e Silva e Dr. Ítalo Costa Sales; Cleyson Jacomini de Sousa e Antoninho Nicolodi.
A parlamentar Teresa Britto (PV) propôs a concessão de Título de Cidadão ao padre Amarildo da Silva Pontes, Coronel Carlos Augusto (PL) ao pastor Marcos Sérgio Barbosa de Oliveira, Julio Arcoverde (PP) a Marcelo Lopes da Ponte, Marden Menezes (PSDB) a Wesley Oliveira da Silva, Georgiano Neto (PSD) a Maurício Gomes de Souza, e, por fim, João Mádison (MDB) ao professor e juiz de Direito Thiago Aleluia Ferreira de Oliveira. Todos os títulos foram aprovados com 20 votos favoráveis.
Iury Parente - Edição: Katya D'Angelles

Na sessão plenária desta terça-feira (14), foi aprovado na Assembleia Legislativa do Piauí (Alepi) o Projeto de Lei que cria o programa Moradia Para Todos II, que tem por objetivo disponibilizar ajuda financeira para famílias em situação de pobreza ou extrema pobreza para melhoria habitacional ou para nova construção. Os valores são de até R$ 20 mil para casos de reforma e de até R$ 50 mil para nova edificação.

Os deputados também votaram e aprovaram três outros Projetos de Lei. O primeiro, do Executivo, revoga a Lei n°. 7.510, que modificava alguns termos da operação de crédito entre o Estado e o Banco do Brasil. O segundo, do parlamentar João Mádison (MDB) reconhece como de Utilidade Pública o Instituto Fundação Tia Zélia. O último, do deputado Nerinho (PTB), também vê a Utilidade Pública da Fundação Padre Pio.


CIDADANIA - Foram votados 16 títulos de cidadão piauiense a várias personalidades, todos aprovados por unanimidade (20 votos favoráveis).

O deputado Henrique Pires (MDB), propôs quatro: a Rafael Maschio, Humberto Eustáquio Soares Martins, Marcelo Barbosa de Morais e a Yossi Avraham Shelley, embaixador de Israel no Brasil.

Zé Santana (MDB), Gessivaldo Isaías (Republicanos) e Franzé Silva (PT) concederam o título a duas pessoas, cada, respectivamente: Paulo Dalto Neto e Altair Bergamo; Tenente Miquéias de Souza e Silva e Dr. Ítalo Costa Sales; Cleyson Jacomini de Sousa e Antoninho Nicolodi.


A parlamentar Teresa Britto (PV) propôs a concessão de título de cidadão piauiense ao padre Amarildo da Silva Pontes; Coronel Carlos Augusto (PL) ao pastor Marcos Sérgio Barbosa de Oliveira; Julio Arcoverde (PP) a Marcelo Lopes da Ponte; Marden Menezes (PSDB) a Wesley Oliveira da Silva; Georgiano Neto (PSD) a Maurício Gomes de Souza, e, por fim, João Mádison (MDB) ao professor e juiz de Direito Thiago Aleluia Ferreira de Oliveira.

Iury Parente - Edição: Katya D'Angelles

Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 Copyright © 2019 - Assembleia Legislativa do Piauí