Alepi

A ASSEMBLEIA | GALERIA DE FOTOS | WEBMAIL | NOTÍCIAS | OUVIDORIA | Organograma |
21-09-21 13:25

Teresa Brito critica a centralização dos recursos na Secretaria de Estado da Saúde

 

A deputada estadual Teresa Britto (PV) afirmou na sessão plenária de hoje, 21, da Assembleia Legislativa que chega a ser criminosa a centralização dos recursos na Secretaria de Saúde pelo secretário Florentino Neto, deixando os hospitais do interior sem a menor autonomia financeira.
 Ela disse que semana passada chegou a faltar gás de cozinha para preparar a alimentação dos pacientes no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, e o Hospital de Uruçuí chegou a paralisar as atividades por absoluta falta de insumos, como luvas, gases e medicamentos. “O governo precisa dar explicações para esta casa e principalmente para a população usuária do SUS”, afirmou.
Ela disse que essa centralização dos recursos não pode continuar acontecendo, embora tenha alertado há mais de um mês sobre o caos na saúde, porque ela dificulta a distribuição de insumos. “A população está pagando pela incompetência do secretário Florentino Neto, mas eu não tenho medo de briga. Fui eleita pelo povo do Piauí para representar todo o Piauí e não grupos de aliados como o governo faz. Wellington Dias tem que fazer política para todos e não somente para os aliados”, assegurou.
CAJUEIRO DA PRAIA – Teresa Britto também pediu ao governador Wellington Dias a construção de um hospital de pequeno ou médio porte em Cajueiro da Praia, pois os postos de atendimento médico não tem a menor estrutura para atender os 7.600 habitantes do município, sem contar os milhares de turistas.
“O governo estadual não paga o cofinanciamento da saúde, não coloca médicos em Cajueiro da Praia. Estou cobrando do secretário Florentino Neto se já foi liberada uma emenda impositiva de minha autoria no valor de R$ 100 mil para pagar profissionais da saúde naquela cidade e não temos informação, assim como não sabemos se foram pagas outras emendas que apresentei para outros municípios”, afirmou ela.
Teresa Britto também centrou suas críticas na falta de um sistema de abastecimento de água decente em Cajueiro da Praia, onde as pessoas se abastecem em poços cacimbões que muitas vezes ficam ao lado de fossas, contaminando o lençol freático. “Tem muita gente sofrendo com água salobra, sem tratamento nenhum. É preciso que o governo faça uma estação de tratamento com urgência.
Durvalino Leal

A deputada estadual Teresa Britto (PV) afirmou na sessão plenária de hoje, 21, da Assembleia Legislativa que chega a ser criminosa a centralização dos recursos na Secretaria de Saúde pelo secretário Florentino Neto, deixando os hospitais do interior sem a menor autonomia financeira.

A oradora lembrou que semana passada chegou a faltar gás de cozinha para preparar a alimentação dos pacientes no Hospital Regional Tibério Nunes, em Floriano, e o Hospital de Uruçuí chegou a paralisar as atividades por absoluta falta de insumos, como luvas, gases e medicamentos. “O governo precisa dar explicações para esta casa e principalmente para a população usuária do SUS”, afirmou.

Teresaq Britto entende que a centralização dos recursos não pode continuar acontecendo, embora tenha alertado há mais de um mês sobre o "caos" na saúde, porque a atual gestão dificulta a distribuição de insumos.

"A população está pagando pela incompetência do secretário Florentino Neto, mas eu não tenho medo de briga. Fui eleita pelo povo do Piauí para representar todo o Piauí e não grupos de aliados como o governo faz. Wellington Dias tem que fazer política para todos e não somente para os aliados”, assegurou.

CAJUEIRO DA PRAIA – Teresa Britto também pediu ao governador Wellington Dias a construção de um hospital de pequeno ou médio porte em Cajueiro da Praia, pois os postos de atendimento médico não tem a menor estrutura para atender os 7.600 habitantes do município, sem contar os milhares de turistas.

“O governo estadual não paga o cofinanciamento da saúde, não coloca médicos em Cajueiro da Praia. Estou cobrando do secretário Florentino Neto se já foi liberada uma emenda impositiva de minha autoria no valor de R$ 100 mil para pagar profissionais da saúde naquela cidade e não temos informação, assim como não sabemos se foram pagas outras emendas que apresentei para outros municípios”, afirmou.

Teresa Britto também centrou suas críticas na falta de um sistema de abastecimento de água decente em Cajueiro da Praia, onde as pessoas se abastecem em poços cacimbões que muitas vezes ficam ao lado de fossas, contaminando o lençol freático. “Tem muita gente sofrendo com água salobra, sem tratamento nenhum. É preciso que o governo faça uma estação de tratamento com urgência.

Durvalino Leal - Edição: Katya D'Angelles  

 



 



Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 
Copyright © 2013 - Assembleia Legislativa do Piauí