Alepi

A ASSEMBLEIA | GALERIA DE FOTOS | WEBMAIL | NOTÍCIAS | OUVIDORIA | Organograma |
01-02-22 11:54

Deputados falam da expectativa neste reinício dos trabalhos no Legislativo

 

A Assembleia Legislativa do Piauí inicia o Ano Legislativo nesta terça-feira (01) em meio às expectativas para as eleições, que acontecerão em outubro, e à apreensão causada pelo novo aumento de contaminações e de mortes pela Covid-19 no estado. Independente dos desafios, o presidente da Casa, deputado Themístocles Filho (MDB), garante que 2022 será um ano de muito trabalho.
“A Assembleia vai funcionar normalmente, seja híbrido ou presencial, e esta decisão não é do presidente e sim da Mesa Diretora, em conjunto. Eu posso garantir que nenhum projeto deixará de ser votado, tudo será feito em benefício do estado do Piauí. Nenhuma matéria de interesse do Piauí deixará de ser votada, não importa o mês”, afirma.
Já o deputado Carlos Augusto (PL), 2º vice-presidente da Mesa, destaca a dedicação dos parlamentares. “Não tenho dúvida que a Assembleia faz um grande trabalho. Mesmo em trabalho virtual, nós produzimos muito, aprovamos muitas leis que têm repercutido na vida das pessoas. Tenho a satisfação de ver a forma aguerrida dos colegas, o compromisso que têm com suas bases, levando obras, destinando emendas, buscando intervenções que têm melhorado a vida da população”, frisa Carlos Augusto.
Mesmo diante das dificuldades, as expectativas para 2022 são positivas, de acordo com o 3º vice-presidente da Mesa, deputado Evaldo Gomes (SDD). “Acredito que a gente vai fazer o dever de casa, votando e discutindo matérias de interesse da população”, diz.
Pautas prioritárias
O deputado Francisco Limma (PT), 3º secretário da Mesa Diretora, acredita que 2022 exigirá ainda mais empenho dos parlamentares. “Temos que combinar as ações na Assembleia com os preparativos para as eleições. A Assembleia deve debater a aprovar projetos voltados a amenizar os efeitos da covid, quer seja na área da saúde, quer seja na economia, e até na autoestima das pessoas. É papel do parlamentar enfrentar esses debates e ajudar a encontrar soluções para poder superar os desafios que impactam na vida das pessoas”, pontua.
Para a deputada Lucy Soares (PP), 4ª vice-presidente da Mesa, a expectativa para este ano é de continuidade dos trabalhos. A parlamentar apontou como prioridade a fiscalização da volta às aulas nas escolas públicas, a respeito da organização e segurança na retomada das atividades.
 
Cristal Sá – Edição: Kattya D’Angelles

A Assembleia Legislativa do Piauí inicia o Ano Legislativo nesta terça-feira (01) em meio às expectativas para as eleições, que acontecerão em outubro, e à apreensão causada pelo novo aumento de contaminações e de mortes pela Covid-19 no estado. Independente dos desafios, o presidente da Casa, deputado Themístocles Filho (MDB), garante que 2022 será um ano de muito trabalho.

“A Assembleia vai funcionar normalmente, seja híbrido ou presencial, e esta decisão não é do presidente e sim da Mesa Diretora, em conjunto. Eu posso garantir que nenhum projeto deixará de ser votado, tudo será feito em benefício do estado do Piauí. Nenhuma matéria de interesse do Piauí deixará de ser votada, não importa o mês”, afirmou o presidente Themístocles Filho.

Já o deputado Carlos Augusto (PL), 2º vice-presidente da Mesa, destaca a dedicação dos parlamentares. “Não tenho dúvida que a Assembleia faz um grande trabalho. Mesmo em trabalho virtual, nós produzimos muito, aprovamos muitas leis que têm repercutido na vida das pessoas. Tenho a satisfação de ver a forma aguerrida dos colegas, o compromisso que têm com suas bases, levando obras, destinando emendas, buscando intervenções que têm melhorado a vida da população”, frisou Carlos Augusto.

Mesmo diante das dificuldades, as expectativas para 2022 são positivas, de acordo com o 3º vice-presidente da Mesa, deputado Evaldo Gomes (SDD). “Acredito que a gente vai fazer o dever de casa, votando e discutindo matérias de interesse da população”, disse.

PAUTAS PRIORITÁRIAS - O deputado Francisco Limma (PT), 3º secretário da Mesa Diretora, acredita que 2022 exigirá ainda mais empenho dos parlamentares. “Temos que combinar as ações na Assembleia com os preparativos para as eleições. A Assembleia deve debater a aprovar projetos voltados a amenizar os efeitos da covid, quer seja na área da saúde, quer seja na economia, e até na autoestima das pessoas. É papel do parlamentar enfrentar esses debates e ajudar a encontrar soluções para poder superar os desafios que impactam na vida das pessoas”, pontuou.

Para a deputada Lucy Soares (PP), 4ª vice-presidente da Mesa, a expectativa para este ano é de continuidade dos trabalhos. A parlamentar apontou como prioridade a fiscalização da volta às aulas nas escolas públicas, a respeito da organização e segurança na retomada das atividades.

Cristal Sá – Edição: Katya D’Angelles



 



Av. Mal. Castelo Branco, 201 - Cabral - Teresina/PI (86) 3133-3022 
Copyright © 2013 - Assembleia Legislativa do Piauí